Diário da Transição – Big Chop e Autoestima

“Olá, meninas!

Estou de volta com mais um Diário da Transição e hoje vamos falar sobre big chop (cortar toda a parte com química de uma vez) e como ele afeta a nossa autoestima e a importância do apoio daqueles que amamos. O post vai ficar um pouco longo (novidade) mas acho um tema delicado para tratar de forma leviana ;) .

Sempre tive cabelo curto, o comprimento mais longo que ele já teve foi pouco abaixo do ombro na época da minha formatura, nunca passou disso. Talvez por isso tenha me acostumado a usar cabelo curto em todas as suas variações, desde o joãozinho até acima do ombro (o que muitas consideram super curto).

Tenho pensando muito sobre o medo que as mulheres têm em cortar o cabelo. Isso é algo que observo desde sempre. Costumo ouvir perguntas do tipo: “Nossa, como você consegue usar o cabelo curto? Se eu cortar meu marido/namorado/pai/mãe/amigos não vai gostar”. Wow, peraí! Como assim? Juro que não conseguia entender e sentia até uma raivinha da pessoa (raivona, na verdade). Mas nunca parei para pensar ou perguntar o por quê dessa resistência.

O cabelo longo está ligado à feminilidade e é assim desde que o mundo é mundo. Afinal, o que nos diferencia exteriormente dos homens, além dos seios e órgão genitais, é o cabelo comprido. Homens usam cabelo curto e mulheres cabelo comprido. Claro que hoje em dia isso mudou um pouco, mas a maioria das mulheres pensa que sem suas longas madeixas perderá a força, tal qual Sansão. Para piorar ainda colocaram o nome do corte de Joãozinho, reforçando a ideia de masculinidade.

Compreendo que muitas pensam que ao cortar o cabelo curtinho ficarão masculinizadas, o que não é verdade. Dá para ser super feminina com as melenas curtinhas, fora que realça o rosto. Temos uma infinidade de acessórios que permitem mudar o look e nos deixar com cara de menininhas. O cabelo curto rejuvenesce, mulherada!

“Mas Rachel, homem não gosta de cabelo curto. Sou solteira, como vou arrumar namorado assim?” Por incrível que pareça ouço muito isso. Aliás, já me perguntaram se eu consigo arrumar namorado sem ter cabelão, pode?

Olha, cada um tem suas preferências e ninguém é obrigado a gostar da minha aparência. Ao longo do caminho encontraremos quem não gosta de cabelo crespo, quem não gosta de cabelo curto e quem não gosta de cabelo curto e crespo. Paciência. Onde está escrito que todos têm que gostar das mesmas coisas? Só não pode desrespeitar.

Já conheci muitos caras que não gostavam de cabelo curto e tampouco crespo, mas isso não impediu que saíssem comigo após me conhecer. A questão é essa, talvez em uma boate ou uma festa super badalada, os caras observem apenas a aparência. Mas eu não frequento esses lugares, já passou minha fase. Geralmente eu conheço as pessoas por meio de amigos, então posso sentar, conversar e mostrar quem sou. Preferência não é obrigatoriedade. Como costumo dizer: “não confunda opinião com apego”. Mas acontece de mesmo mostrando quem eu sou, o cara não fique comigo por não me encaixar nos padrões dele, uma pena. Para ele. Assim como em uma boate posso encontrar com um cara que goste exatamente do cabelo curto e crespo.

Encaro tudo isso como uma seleção natural. Afinal de contas se a pessoa não consegue ultrapassar a questão da aparência não é o tipo que eu quero ao meu lado. Pode parecer contraditório, já que eu disse que ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas que a gente, mas não é. Você pode não gostar de determinada característica, mas vai deixar de namorar alguém legal só porque a aparência não é do jeitinho que você julga ideal? Soa meio fútil, né?

Em vez de perder tempo se lamentando que 90% dos homens não gostam de cabelo curto, foque nos 10% que gostam de cabelo curto. Mudando o foco, você vai enxergar e atrair só quem gosta. Os 10% se tornarão 90% no seu mundo (experiência própria).

Tá bom, você não é solteira, mas seu marido/noivo/namorado não gosta de cabelo curto e por isso você tem medo de cortar e não agradar. Realmente, é um risco que você corre. Mas pensa bem, é muito mais fácil para você! “Ah, Rachel, você não é casada, não entende. Às vezes temos que ceder em nome do relacionamento”. Sim, não sou casada. Mas sinto em destruir seu castelo de areia. Ceder é essencial em qualquer relacionamento, não só no amoroso. Se as pessoas cedessem mais, talvez não vivêssemos em um mundo tão doido.

Pensem bem, quantas vezes seu marido ou namorado deixou a barba crescer contra sua vontade? Ou usou aquela blusahorrorível que você odeia sem ao menos consultar? Você passou a gostar menos por conta disso? Aposto que não. Será o mesmo em relação a você. Ele pode não concordar, não gostar, mas o relacionamento não vai terminar por conta disso. O máximo que pode acontecer é ele reclamar durante uns dias, soltar “não disse para não cortar” num dia em que você reclamar de um bad hair day (acontece), mas ele não vai te deixar. Se ele ameaçar isso, deixe. Quem não fica ao lado por causa de um corte de cabelo, não fica em tempos difíceis. Sorry, honey, mas é a verdade.

Qual o verdadeiro motivo para não cortar o cabelo? Ficar masculinizada já vimos que é mentira. Quantas atrizes e cantoras vemos por aí desfilando cabelos curtinhos e lindos? Taís Araújo é uma delas. Não arrumar namorado também é mentira. Término de relacionamento também não.

O cabelo curto nos joga no mundo. Deixa nossa cara à tapa. Não tem como se esconder. Estamos ali, à mostra. As pessoas veem nossos olhos, leem nossos lábios. Isso assusta. Não é fácil se despir de vários padrões, de várias capas, mas é delicioso. Eu só me reencontro, só retomo minhas forças quando meu cabelo está curto. É quando eu consigo me jogar nas coisas. Por que você não tenta também?

Todo esse texto foi para contar que semana passada, exatamente no dia em que completei 7 meses de transição, fiz o big chop! Apesar de amar cabelo curto, fiquei com medo, afinal, nunca usei o cabelo curto e natural. Sofri por antecipação, chorei, mas no dia seguinte, no dia que estabeleci, fui lá e cortei. E a sensação foi de liberdade. E me senti linda e estilosa, como nunca me senti. Ainda estou aprendendo a cuidar e a pentear, mas isso é o de menos. Estou feliz.

Esse texto não é para quem gosta de cabelo comprido e tem isso bem fundamentado – sem ser por influência de terceiros ou medos infundados – mas sim para aquelas que não aguentam mais lidar com duas texturas de cabelo e está pensando em desistir de voltar aos cachos por medo do corte. Existe vida após o BC! Vá fundo, não desista. E se você não está em transição, quer cortar o cabelo curto mas está sem coragem, se joga! Cabelo cresce, povo! Vamos mudar um pouco, chacoalhar a vida. Faz bem.

2013-05-10-20-44-09 2013-05-12-19-08-14

Beijos,

Rachel.”

Anúncios

10 comentários Adicione o seu

  1. Sueli Dias disse:

    Estou há 5 meses na transição, lidar com duas texturas realmente é muito difícil. Estou abusando dos coquinhos e rolinhos. Sigo o cronograma capilar e o low poo. Seu blog me dá muita força para continuar, obrigada. Parabéns pelo big chop.

    1. Oi, Sueli!

      SUPER Obrigada pelo carinho!
      Que bom que o blog que á ajudando… o espaço é nosso, fique à vontade!

      Beijão!

  2. Livia disse:

    Olà, poxa adorei sei texto. tomei a dificil e muito pensada decisão de fazer o bc daqui a dois dias. Estou anciosa e nervosa peço que me deseje sorte. Todo mundo é contra, minha mae, sogra, meu namorado mas ele diz que me apoia e que vou ficar linda do mesmo jeito mas da pra ver que ele ta com receio. ele é maluco por cabelo grande inclusive ele mesmo quer ter entao isso me deixou insegura por nao ser o que ele idealizou de beleza capilar ashuashuahus mas vc me ancorajou e se ele chegou no ponto de se matando por dentro me apoiar é pq ele realmente gosta de mim pelo que sou e eu que estou exagerando. Muito obrigada agora tenho mais certeza ainda e finalmente vou ter minha liberdade e vou poder cuidar melhor dos meus cachos volumosos. bjs xD

    1. Isso, Lívia!

      Força nessa peruca, que você vai ver o cabelão lindo que você tem!

      Super Beijo!

  3. Lua disse:

    Nossa, adorei o seu blog! Tive cabelo crespo a vida toda… Longo, maravilhoso, mas um dia resolvi mudar e? Progressiva nele! Fiquei linda, radiante e até fiz franja, fiquei feliz. Mudei-me para a Europa e aqui onde moro, progressiva é proibido. Mas fiz um alisamento que não curti, e ia fazer outro tipo de procedimento e resolvi voltar aos cachos. Meu marido ama meus cachos, mas não se manifestou quando alisei. Agora ta feliz com a minha decisão de voltar ao crespo. A ultima química para alisar foi em janeiro, estou com 6 meses de transição e marquei para sexta feira que vem 30.08 o meu Big Chop… ai ai ai, um friozinho na barriga, mas ta decidido! Tenho lido sobre meninas que radicalizaram e o seu blog foi encorajador… beijo

    1. Oi, Lua!

      Que bom ,que você gostou do blog…Eu ADORO quando tem brazuca falando com a gente de fora, porque você é que são nosso termômetro de como estão as coisas por aí, sabe?

      Olha, que eu fico tããããão orgulhosa toda vez que alguém vem me contar que conheceu o próprio cabelo e tá feliz com isso. Vocês são demais, cara!

      Olha, tem um monte de menina de fora do Brasil que participa de um monte de quadros nossos. Tá afim de participar? Manda um email ou entra em contato com a gente, ok?

      Super Beijo!

  4. jane disse:

    Oiii nossa super amei seu blog s2 decidi pelo big chop rs..sempre tive um cabelo encaracolado mega lindo…mas cai na besteira de que lindo é liso, cansei me libertei e apesar do grande corte e mudança me sinto ótima eu adorei sua postagem obg sua linda**

    1. Oi, Jane!

      Super obrigada você!
      Não some não, viu? Fica aqui com a gente!

      Beijo!

  5. ROSANA CAMPOS disse:

    Adorei sua postagem me encorajei de vez agora, linda estou a três meses e transição capilar acha que já devo fazer meu BC. quero meu cabelo do tamanho do seu assim…. adorei!!! muito obrigada . beijoss

    1. Que Linda, Rosana! Manda seu antes e depois pro nosso e-mail! Um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s