Tratamento Químico Não é Agressão!

 

 

Oi, gente!

Primeiramente mil desculpas pela demora… mais de uma semana sem novidade no blog não pode, né? Chegamos a mais de 800 likes na nossa página e eu não posto nada? Um horroooooooor!

Sem mais delongas: Tratamento Químico: Usar ou não usar? Eis o X da questão!

Como eu já disse inúmeras vezes aqui, não sou contra o tratamento químico, maaaaaaas, sou a favor com ressalvas.  O que vejo hoje é que a maioria dos crespos e crespas veem o tratamento químico como uma necessidade, pra “abaixar”, “ajeitar”, “controlar volume”… Eu queria muito saber quem inventou essa estória de que cabelo volumoso não é bonito. Já falei e torno a repetir: hidratação, bom corte e um bom leave-in resolver essa falta de definição, que é bem diferente de retirar o volume. O tratamento químico deve ser uma opção, e não uma obrigação nas nossas vidas. Uma forma de variar o visual, e n]ao de “dar jeito”.

E aí que quem está nos ajudando com essa questão hoje é a Jacqueline Lopes, Superintendente de Marketing e Comunicação do Instituto Beleza Natural. Pra quem ainda não conhece o salão, atualmente ele é a maior rede de salões com cuidado especializado para cabelos crespos (Relaxamento). Lá o tratamento químico age de acordo com a estrutura do próprio cabelo, que pode ser enrolado, ondulado ou frisado. Simbora conferir:

Quando e como surgiu a preocupação do Instituto com o tratamento do cabelo crespo? O mesmo objetivo se mantém hoje? Caso não, o que mudou?

BN: A preocupação do Beleza Natural com os cabelos crespos vem de sua origem, da necessidade pessoal da Zica, uma das sócias. O principal estalo para a criação do Beleza Natural foi o “espelho”, a própria inquietação com os cabelos. Ao mesmo tempo, não queria alisar, queria mantê-lo cacheado, como eles ficavam quando ela os molhava. Depois de alguns anos investindo neste mercado, pesquisando, experimentando produtos, misturando cremes, ela, que é cabeleireira de formação, conseguiu fabricar caseiramente um produto que deixava os fios mais maleáveis e flexíveis, do jeito que ela sempre havia sonhado. Só a pesquisa para a descoberta do Super-Relaxante levou 10 anos. Uma vez pronta, a fórmula foi encaminhada para um químico “formalizar” sua composição e para que pudéssemos registrar a patente. Desde então os cuidados com os cabelos crespos são os mesmos. Nossa ideia é valorizar a beleza natural dos cachos e da brasileira.

Quais os meios de comunicação que o Instituto utiliza para fazer seus clientes conhecerem mais sobre o próprio cabelo?

BN: Utilizamos todos os canais possíveis. Atualmente investimos muito na internet e nas redes sociais. Nossa página no Facebook tem quase 70 mil fãs e lá damos dicas de cuidados com os cabelos, penteados etc. Também temos um blog, em nosso site, que é atualizado pelo menos três vezes por dia, com matérias especiais sobre cuidados com os cabelos crespos e cacheados, além de muitas dicas relacionadas a autoestima da mulher. Nossos salões também são fonte inesgotável de informação para nossas clientes. Enquanto ela está fazendo o Super-Relaxante ela ouve palestras e assiste vídeos na sala de espera e é informada o tempo todo por nossas consultoras, que durante o tratamento a aconselham sobre o tratamento em casa. Além disso, temos uma coluna semanal no jornal Expresso, que circula no Rio de Janeiro, a “Segredinhos da Zica”.

Qual a opinião do Instituto sobre o “mercado de escova progressiva” hoje no Brasil? Há muitas clientes que buscam o salão desejando recuperar os cachos?

BN: A escova progressiva vai contra o que o Beleza Natural acredita e sempre buscou. Acreditamos na valorização da beleza natural dos cabelos, sem alisar, sem tirar sua forma original. Recebemos, sim, muitas clientes arrependidas ou cansadas do alisamento.  Atendemos a todas, caso a caso, buscando a melhor forma para que voltem a ser cacheadas.

Quando um cliente chega no BN, o que a maioria procura? Manter o cabelo crespo? Caso não, existe uma política de “conscientização”?

BN: A maioria busca o mesmo ideal: um cabelo crespo, cacheado com balanço, brilho, com o volume controlado. Recentemente, vimos uma busca grande pelo visual “black power” e buscamos orientar nossas clientes que é, sim, possível ter um black lindo e bem cuidado, hidratado.

O BN planeja levar a técnica para fora do país? Caso não, por quê?

BN: Claro que sim! Nosso objetivo é primeiro estar em todos os cantos do Brasil. Hoje temos 12 institutos, nove no RJ (Tijuca, Jacarepaguá, Madureira, Ipanema, Campo Grande, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Niterói e Alcântara), dois no ES (Vitória e Serra) e um na Bahia (Salvador). Ano que vem abriremos mais três lojas no Estado do RJ e vamos chegar a São Paulo! Em breve, estaremos em todas as regiões do Brasil. Depois, queremos o mundo! Recebemos clientes de todos os cantos do mundo em nossos salões. Acredite, temos caravanas que vêm de Angola, clientes dos Estados Unidos, da Europa… afinal, os cabelos crespos e ondulados estão no mundo inteiro. Por que o Beleza Natural não pode estar também?

Só pra concluir: Os tratamentos químicos servem para todos os tipos de cabelo crespo? Não.

Portanto, vamos repetir até cansar: primeiro, sempre conheça o seu cabelo. Se resolver usar química, sempre faça o teste da mecha, pra saber como ela vai reagir antes de aplicar no cabelo todo. Já ouvi estórias de meninas que começaram tratar dos seus cabelos direitinho e viram que a química era desnecessária. Outras, só usam porque gostam do resultado, ou pra ter um pouco mais de maleabilidade (como eu, por exemplo!). O que não pode é achar que o tratamento químico é garantia de um cabelo bonito, porque já sabemos que não é. Hidratação, um bom corte, um bom leave-in e outros cuidados, juntos, vão fazer com que o seu blackão esteja lindo sempre!

Espero que tenham gostado!

Todo o carinho,

Babi

Anúncios

7 comentários Adicione o seu

  1. luiz disse:

    Ola sou homem Gostaria de saber qual tratamento quimico devo fazer Que seja de finitivo meu cabelo e liso crespo Qual melhor forma Relaxamento Químico ou selagem Por favor nao guento mais meu cabelo

    1. Oi, Luiz… tudo bem?

      Então… eu acho que antes de usar qualquer coisa, porque você não tenta conhecer seu próprio cabelo?
      Tem que ver essa coisa de “não aguento mais meu cabelo”… você nasceu com ele!

      Todo o carinho,
      Babi

  2. Larissa disse:

    Beleza natural=escravidão.

    1. Larissa, tudo bem?

      Quando o tratamento químico é tido como opção pela pessoa que usa, nenhum deles – seja relaxamento, permanente ou qualquer outro que RESPEITE a estrutura do cabelo crespo – é escravidão. É justamente sobre isso que estou falando nesse post.

      Mas cada tem sua opinião, não é? 😉

      Todo o carinho,
      Babi

  3. samara disse:

    como fazer com cabelos que cai por qualquer quimica

    1. Não usar!

      A queda é sinal de que seu cabelo não é compatível…
      Deixa ele natural, Samara!

      Super beijo,
      Babi

  4. Telma disse:

    Avisem quando vierem a São Paulo? assim fica muito vago, não temos local adequado que faz o mesmo procedimento de vocês e vocês se concentram apenas em um estado.
    grata
    Telma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s